Home » A Ilha de Corisco recebeu 24 operadores turísticos

A Ilha de Corisco recebeu 24 operadores turísticos

Publicado em 10 de julho de 2022 às 14:27

Em finais de Junho, na sua visita à ilha, com o objectivo de tornar as atracções turísticas da Guiné Equatorial conhecidas no mundo, os operadores turísticos foram recebidos no primeiro mosteiro construído na Guiné Equatorial durante a época colonial.

Na ilha de Corisco, ou Mandji Benga, um antigo reino governado por Santiago do Uganda, estes gestores de actividades turísticas aprenderam sobre a história, as experiências e a rica cultura da ilha. Além de visitarem, entre outros locais, a câmara municipal, o hospital, a casa cultural e o monumento da Cruz Branca, símbolo da primeira paragem dos missionários claretianos na Guiné Equatorial.

Com o seu clima tropical, floresta virgem e praias de areia branca, Corisco pode acomodar aproximadamente 100 turistas.

O mundo deve conhecer melhor a Guiné Equatorial, não só por ser o terceiro maior produtor de petróleo em África, mas também pela sua história, cultura e tradições peculiares. As façanhas de ícones como o Rei Uganda não devem permanecer em silêncio, mas devem ser recontadas como as de Leão X e do Rei Leopoldo, entre outras personalidades.

Este grupo de peritos turísticos tem em mente dois objectivos específicos: por um lado, diversificar as fontes de rendimento para impulsionar a economia equatoguineense e, por outro, aumentar as taxas de emprego da mão-de-obra nacional através do turismo.


«   »